Seu streaming brasileiro de Rock!
Notícias

Estudo examina o lucro dos criadores de música na Era Digital

2 min leitura

O Escritório de Propriedade Intelectual do Reino Unido divulgou na última semana um estudo chamado “Music Creators Earnings, the Digital Era, and On Demand Streaming”, para falar sobre o lucro dos criadores de música atualmente.

Era Digital

A pesquisa analisa dados dos serviços de streaming entre 2014 e 2020, além de entrevistar artistas e criar grupos de foco para o estudo.

Um dado interessante trazido pelo documento é o fato de que menos de 800 artistas no Reino Unido ganham plays suficientes para viver apenas de seus streams, de acordo com os parâmetros utilizados pela pesquisa.

“Com base nas taxas médias por transmissão que calculamos, sugerimos que uma conquista sustentada de cerca de um milhão de transmissões por mês pode ser uma espécie de guia para um limite mínimo para ganhar uma vida sustentável de música, pelo menos nos casos em que os fluxos são complementados por outras fontes de receita. Para artistas solo e compositores e para aqueles com acesso significativo a outras fontes de receita, esse valor mínimo será menor”, acrescentou o relatório.

De acordo com o estudo, isso significa que apenas 0,41% dos artistas britânicos têm condições de contar apenas com essa receita para ter uma “vida sustentável”.

O relatório é mais uma página da discussão que o governo britânico vem desenrolando desde o ano passado, para entender se o modelo de negócios do streaming é justo ou não para compositores e artistas.

REALIDADE BRASILEIRA

Para falar da realidade do Brasil, se pegarmos o valor pago por play pelo Spotify, por exemplo, que é de cerca de US$ 0,00348, a cada um milhão de streams, o artista recebe US$ 3.480. Trazendo para o Real, sem contar os descontos de transferência e a porcentagem das agregadoras, dá, em torno de R$ 19 mil.

Pensando que uma banda possui pelo menos três membros, mais os gastos que a banda dá, como gravações, ensaios, marketing, etc, um cada um teria um salário em torno de R$ 3.500. O que é um salário justo, pensando que podemos colocar aí também renda de shows e merchan.

Contudo, é uma realidade minúscula na realidade do Brasil. Em uma pesquisa rápida com nomes influentes do rock nacional, as bandas mais novas que alcançam essa marca mensal são CPM 22, Pitty, Detonautas Roque Clube, Charlie Brown Jr. e Raimundos. Outras bandas que estão nesse panteão dos 1 milhão de plays mensais são Capital Inicial, Legião Urbana, Ira!, Titãs, Engenheiros do Hawaii, Barão Vermelho, Os Paralamas do Sucesso, Skank, Sepultura, Raul Seixas e mais uns poucos nomes do rock dos anos 80 e início dos 90.

Ou seja, para ter um salário razoável apenas com streamings, uma banda de rock atual, precisa conseguir se igualar a esses nomes que já estão bem solidificados na cena nacional.

Saiba mais sobre o estudo aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *