Seu streaming brasileiro de Rock!
Cultura

Planejamento para 2021, como organizar os planos da sua banda

4 min leitura

Chegando o fim do ano e muitos usarão esse momento para refletir sobre como foram os últimos 365 dias e fazer planos para os próximos 365. É uma época importante de fim de ciclo e recomeço.

Sendo assim, por que não utilizar esse momento para fazer o mesmo tipo de planejamento em relação à sua banda? Afinal de contas, se você se propôs a montar uma, decidiu dedicar parte da sua vida a ela e nada mais justo do que avaliar se as coisas estão funcionando.

Planejamento

Pensando nisso, resolvemos elencar alguns pontos que podem ser importantes para você organizar a sua banda em 2021.

Análise dos anos anteriores

Se vale para sua vida, vale para a banda também. Então, pense como foi o ano que terminou e, inclusive, os que já passaram. O que vocês já fizeram e como isso rolou. É a hora da auto crítica, algo muito difícil de se fazer, mas muito importante.

Como está seu som? Como as pessoas reagem a ele? Como você reage a ele?  Você tem prazer em ouvir e tocar sua música? Como é sua relação e a relação dos membros da banda em relação a ela? A banda é uma prioridade para vocês? O que pode melhorar? Estamos apresentando o melhor de nós? Quais nossos pontos altos? Como valorizar eles?

Responder a essas questões pode ser algo muito revelador para você e para os membros da sua banda.

Traçar planos

Com algumas questões respondidas, é importante pensar os próximos passos. O que você quer fazer com a banda a partir de agora?

Há uma série de ações que um artista pode projetar para um trabalho anual, desde as mais óbvias, até algumas que não saltam aos olhos em um primeiro momento e vamos elencar alguns pontos que podem entrar na sua preparação. Lembrando sempre, que não existe uma única forma de fazer as coisas e nem um caminho único que seja o certo.

– Composições

Compor é algo muito prazeroso na vida de um músico, tirar aquela ideia ou sentimento do peito e expô-lo em forma de música. Pense no que te move, no que te inspira e crie.

– Gravações

Hora de registrar seu som. Busque estar com ele o mais pronto possível. Se quiser/puder, busque apoio de um produtor (o olhar de fora pode enriquecer seu trabalho). Por fim, escolha um lugar e uma pessoa que você confie para fazer o registro.

– Clipes

A música está cada dia mais conectada ao visual e trabalhar vídeos podem ser uma boa opção para trabalhar seu som. Inclusive, nós já discutimos isso em um Tribhar, confira as dicas que demos por lá.

– Shows/Tours

2021 ainda será um ano complexo para música. Com a pandemia ainda afetando fortemente nosso país, é impossível saber quando estaremos aptos a voltar aos palcos, mas você pode preparar terreno pra isso. Colete informações sobre locais que recebem artistas independentes na sua cidade e em outros locais. Envie material, entre em contato, converse, aproveite para aprender mais sobre como organizar as coisas. Faça valer o mote do “faça você mesmo”, tão propagado no independente.

– Material de divulgação

Como está seu material de divulgação da banda? Não, não é só o que você posta no Instagram (alias isso é outro ponto). Esse ponto tem mais a ver com o contato da sua banda com outros pontos, como mídia e contratantes. Um material bem organizado pode ser a diferença entre um sim e um não. Ou um espaço numa revista ou blog especializado.

– Presença Virtual

Agora sim, tem a ver com o que você posta no Instagram. Como sua banda se relaciona com o mundo virtual? Talvez seja o momento de dar uma agitada nas suas páginas, trabalhar com o público. Nós já fizemos uma matéria sobre o assunto, confere aqui.

– Lives

Enquanto estamos reféns da pandemia, as lives têm sido uma das poucas formas das bandas apresentarem seu trabalho para o público.  Se você ainda não fez, talvez possa entrar nos seus planos. Falamos sobre isso recentemente aqui no blog, confira aqui.

– Estudar

Pode até parecer básico ou sem sentido falar isso, mas estudar é sempre muito importante para um músico. Há quanto tempo você não mexe no seu instrumento para aprender algo novo? Mesmo que você não vá estudar teoria ou novos movimentos, é sempre bom estudar suas próprias músicas. Tira um tempinho pra isso e vai ver como faz bem.

– Cuidado com o instrumento

Outra coisa que pode parecer básica, mas quanto tempo faz que seu instrumento não é regulado, limpo, desempenado? E você quer gravar com ele assim? Bora lá, procura um luthier, regula tudo e deixa ele tinindo, afinal de contas, ele é a ferramenta do seu trabalho.

– Trabalhar as funções dos membros da banda

Em uma forma bem grosseira de pensamento, uma banda pode ser comparada a uma empresa, em que cada membro tem uma função. A questão aqui é que no independente, funções que em grandes artistas são passadas para pessoas que são pagas para isso, devem ser acumuladas pelos músicos. Tentar dividir essas funções de acordo com aptidões e conhecimentos de cada um é uma boa forma de fazer as coisas rolarem com mais facilidade.

– Contatos

Uma coisa muito importante é conhecer pessoas e aqui, não é aquela coisa de conhecer o poderoso e dar carteirada, é conhecer o vizinho, a pessoa que tem o mesmo interesse que você, aquela banda legal que também tá na onda de trabalhar e mostrar o trampo dela, quem cola no mesmo rolê. Esteja presente em eventos (quando eles voltarem a acontecer), troque ideia com gente que curte as mesmas coisas que você (virtual ou presentemente), faça o que gostaria de receber de volta. Uma cena forte se faz com a força de todos se apoiando.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *